Notícias

Preenchimento de coordenadas geográficas em ART passará a ser obrigatório

25/05/2021 17h54 - Atualizado em 28/05/2021 13h46

 

O Crea-TO disponibilizou um tutorial em seu canal do YouTube com orientações para o preenchimento desses dados

A partir do dia 07 de junho, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Tocantins (Crea-TO) vai tornar obrigatório a informação das coordenadas geográficas durante o preenchimento da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART). A medida segue uma orientação do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), contida na Decisão PL-1472/2019.

As coordenadas garantem que as localizações dos empreendimentos fiscalizados sejam armazenadas juntamente com os dados documentais levantados.

O Gestor do Setor de ART do Crea Tocantins, eng. civ. Gustavo Lamas, ressalta a importância do preenchimento dessas coordenadas. “Seguindo a ideia de renovação que a gestão do professor Daniel prioriza, nós temos trabalhado para atualizar nossos processos, seguindo as orientações do Confea. O preenchimento desses dados facilita a geolocalização das atividades, evitando que nossos fiscais realizem visitas desnecessárias”, afirma.

Para ajudar o profissional no preenchimento desses dados na ART, o Crea-TO disponibilizou em seu canal no YouTube (WebTV Crea-TO) um tutorial com o passo a passo desse procedimento.

Para o presidente do Crea-TO, eng. civ. Daniel Iglesias, esse é mais um passo em direção a modernização dos serviços oferecidos pelo Conselho. “Temos trabalhado para tornar os serviços oferecidos pelo Crea cada mais vez mais simples e eficientes. Esse processo de modernização beneficia não apenas nossos servidores, que conseguem trabalhar com mais rapidez e tranquilidade, mas também o profissional que utiliza nossos serviços”, ressalta Iglesias.

 

Business Intelligence (BI)

Essas informações também alimentarão o sistema de Business Intelligence (BI), lançado essa semana pelo presidente Daniel Iglesias. Esse sistema de transferência de tecnologia vai permitir que o Crea-TO faça o mapeamento das fiscalizações em andamento e de ART emitida em tempo real.

Essa modernização facilita o desenvolvimento de ações e permite o acompanhamento das atividades desenvolvidas em todo o estado, através de uma plataforma on-line.


Por Viviane Goulart
Imagem: José Ribeiro