Notícias

Crea-TO lança sistema de Business Intelligence que será utilizado pelos profissionais do Estado

31/05/2021 14h14 - Atualizado em 31/05/2021 14h24

A plataforma vai mostrar relatórios de fiscalização e mapeamento das ART's emitidas

O Presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Tocantins (Crea-TO), Daniel Iglesias, lançou o sistema de Business Intelligence (BI) que será utilizado pelos profissionais do Estado. Essa é uma ferramenta que capta dados e os transforma em informações que podem serem utilizadas como base em tomadas de decisões.

No Crea-TO, o BI foi utilizado para desenvolver uma plataforma que utiliza as informações do banco de dados do Sistema de Informações Técnico-Administrativas (Sitac) e organiza em um painel, com informações relacionadas às fiscalizações realizadas pelo Crea-TO em todo o estado. Todos esses dados são disponibilizados de uma maneira interativa e pode ser acessada por qualquer profissional através da internet.

Essa ferramenta foi desenvolvida pelo Crea Amazonas e trazida pelo Crea-TO pelo presidente Daniel Iglesias, após o sistema ser apresentado durante uma reunião do Crea Norte. “Nós conhecemos essa tecnologia em Manaus e trouxemos ela para ser utilizada no Tocantins, através de uma cooperação técnica com o Crea Amazonas. Nossa equipe está trabalhando no aperfeiçoamento dela e o novo modelo está dando tão certo que já recebemos contato e estamos transferindo a tecnologia para outros estados, como o Maranhão, por exemplo”, explica Iglesias.

De acordo com o Gerente de Tecnologia da Informação do Crea-TO, Marcus Vinícius Prado Mendes, a plataforma terá uma conexão direta com a base de dados para que a alimentação das informações seja em tempo real, o que vai gerar uma série de benefícios, além de apresentar não apenas os relatórios de fiscalização, mas também o mapeamento das ART's emitidas.

“Quando um profissional fizer uma anotação de ART, por exemplo, ela já vai aparecer no mapa, automaticamente, após ser registrada. Isso vai permitir que qualquer pessoa consiga verificar qual área do estado tem a maior incidência de um tipo de atividade, através de um mapeamento”, afirma o gerente.

A partir do dia 07 de junho, a informação das coordenadas geográficas no preenchimento da ART será obrigatória. A partir desses dados, a atividade será inserida na plataforma BI, que vai indicar no mapa a localização exata informada na ART. O acesso a essa plataforma será público e gratuito. A página ficará disponível no site do Crea-TO e qualquer cidadão pode acessar as informações.

Ainda de acordo com Marcus Vinícius, esses dados podem servir como base, por exemplo, para que o profissional escolha uma região para trabalhar, de acordo com sua especialidade. “Esse é um ponto muito importante para o profissional que se especializa em uma determinada área de atuação a, através do mapa disponível na ferramenta, ele conseguir saber qual a melhor área para que ele possa atuar”, finaliza.

O BI também vai disponibilizar o número de denúncias feitas ao Crea-TO em todo o estado. O cidadão vai poder acompanhar, inclusive, quais dessas denúncias já foram verificadas. Essa funcionalidade é importante para que a população consiga acompanhar o trabalho que o Crea-TO e ajude a cobrar o acompanhamento das denúncias.

O BI poderá ser acessado por qualquer pessoa através desse link.


Por Viviane Goulart